Novas receitas

11 ervas frescas que todo cozinheiro caseiro deve usar

11 ervas frescas que todo cozinheiro caseiro deve usar


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Ervas frescas podem levar um prato de bom a ótimo. Aqui estão algumas receitas e dicas úteis para mantê-los atualizados.

Como usar ervas frescas

O que seria o pesto sem manjericão ou salsa sans coentro? Quer sejam usadas na pitada ou no cacho, as ervas frescas reúnem uma receita, infundindo o prato com aromas e sabores incomparáveis. Por exemplo, o leve sabor de alcaçuz do manjericão ilumina o sorvete de limão, enquanto o toque de pinho do alecrim complementa os espetos de frango com abobrinha. Às vezes, quando o efeito que você busca é sutil, refinado e delicado, uma sugestão de ervas é suficiente; outras vezes, são necessários punhados.

Assistir: Como armazenar ervas frescas

Manjericão

O manjericão é uma das ervas culinárias mais importantes. O manjericão, o tipo mais comum, tem cheiro de alcaçuz e cravo-da-índia. O manjericão é usado no sul da França para fazer Pistou; seu primo italiano, o pesto, é feito na fronteira. Usado em molhos, sanduíches, sopas e saladas, o manjericão está em sua melhor forma quando casado com tomates, como na famosa salada da ilha de Capri—Insalata Caprese, feito com tomate, mussarela de búfala, manjericão e azeite de oliva frutado.

Veja mais: Receitas de manjericão fresco

Hortelã

A hortelã não é apenas um raminho que enfeita seu prato de sobremesa. É extremamente versátil e pode ser utilizado tanto em pratos doces como salgados. No Mediterrâneo, a hortelã é apreciada como uma companhia de cordeiro e é frequentemente usada em saladas de frutas e vegetais. Embora existam muitas variedades, a hortelã é a preferida para cozinhar. Você pode adicioná-lo a um bando de pratos e bebidas - cordeiro, ervilhas, cenouras, sorvete, chá, juleps de hortelã e mojitos. As folhas verdes brilhantes da hortelã são difusas, muito diferentes das folhas arredondadas e de caule mais escuro da hortelã.

Veja mais: Receitas de hortelã fresca

Alecrim

Em latim, alecrim significa "orvalho do mar" - apropriado, pois é nativo do Mediterrâneo. O alecrim é uma das ervas mais aromáticas e picantes. Suas folhas em forma de agulha têm acentuado sabor de pinho-limão que combina bem com cordeiro assado, alho e azeite de oliva. Alecrim também é um bom complemento para focaccia, molho de tomate, pizza e carne de porco, mas como seu sabor é forte, use mão leve.

Ver mais: Cozinhando com Alecrim

Orégano

O orégano cresce selvagem nas montanhas da Itália e da Grécia; seu nome grego significa "alegria da montanha". Os gregos adoram orégano polvilhado em saladas, enquanto os italianos regam com pizzas e colocam em molhos de tomate. Adicione orégano picado ao vinagrete ou use-o em pratos de aves, caça ou frutos do mar quando quiser levá-los em pratos gregos ou italianos. Orégano e manjerona são tão semelhantes em aparência e sabor que são frequentemente confundidos. O orégano, entretanto, tem sabor e aroma mais potentes; a manjerona é mais doce e delicada. Experimente nestes Receitas de orégano.

Tomilho

O tomilho vem em dezenas de variedades; no entanto, a maioria dos cozinheiros usa tomilho francês. Sem dúvida o tomilho é uma das ervas mais importantes da cozinha europeia. O que seria um bouquet garni sem ele? Esta erva agradável combina bem com muitas outras ervas - especialmente alecrim, salsa, sálvia, salgada e orégano. Sua natureza é bem-vinda com carne de porco, cordeiro, pato ou ganso, e é muito apreciada na culinária cajun e crioula. É também o principal componente dos temperos jerk caribenhos. Como as folhas são muito pequenas, muitas vezes não precisam ser cortadas. Comece com estes Receitas de tomilho fresco.

Coentro

Alguns chamam de coentro; outros o chamam de coentro ou até mesmo de salsa chinesa. Seja qual for o nome, as chances são de que você ame ou odeie. Este nativo do sul da Europa e do Oriente Médio tem um sabor pungente, com um leve tom de erva-doce. As folhas são frequentemente confundidas com salsa de folha plana, então leia a etiqueta. Uma das ervas mais versáteis, o coentro adiciona um sabor distinto a molhos, sopas, guisados, caril, saladas, vegetais, peixes e pratos com frango.

Veja mais: Cozinhando com coentro

Salsa

Nenhuma geladeira deve ficar sem salsa. É o burro de carga do mundo das ervas e pode ser usado em quase todos os pratos que você cozinhar. O sabor suave da salsa permite que os sabores de outros ingredientes apareçam. A salsa encaracolada é menos assertiva do que sua irmã, a salsa de folha plana (frequentemente chamada de salsa italiana). A salsinha de folhas planas é preferida para cozinhar, porque resiste melhor ao calor e tem mais sabor, enquanto a salsa crespa mais decorativa é usada principalmente para guarnecer. Use qualquer um dos dois quando um prato precisar de um pouco de cor. Polvilhe um pouco de persillade, uma mistura de salsa picada e alho, em cordeiro assado, bifes grelhados, peixe, frango e vegetais como fazem na França. Adicione as raspas de limão ou laranja e você terá a gremolata, uma mistura usada na culinária milanesa, especialmente como guarnição final no ossobuco.

Ver mais: Cozinhando com Salsa Fresca

Experimente estas receitas:
• Batata Vermelha de Salsa
• Vieiras grelhadas com condimento de salsa e tomilho
• Salada de Funcho, Salsa e Radicchio com Pinhões e Passas

Cebolinha

Jogue a cebolinha em um prato no último minuto, porque o calor destrói seu delicado sabor de cebola. Corte-os em fatias finas para maximizar o sabor ou use cebolinhas finamente cortadas como guarnição. Cebolinhas são ótimas em molhos e quesadillas, e em batatas assadas.

Ver mais: Cozinhando com cebolinhas

Aneto

Desde os tempos da Roma Antiga, o endro é um símbolo de vitalidade. Na Idade Média, pensava-se que fornecia proteção contra bruxas e era usado como ingrediente em muitas poções mágicas. Na cozinha, suas folhas emplumadas emprestam um sabor fresco e forte a todos os tipos de alimentos: gravlax, queijo cottage, cream cheese, queijo de cabra, omeletes, frutos do mar (especialmente salmão), sopas frias de iogurte, saladas de batata e todos os tipos de pepino pratos (incluindo, é claro, picles).

Veja mais: Receitas de endro fresco

Sábio

A sálvia é nativa da costa norte do Mediterrâneo, onde é freqüentemente usada na culinária. As folhas longas e estreitas da sálvia têm uma textura distintamente difusa e um sabor a mofo com cheiro de eucalipto, cedro, limão e menta. Os italianos adoram com vitela, enquanto os franceses acrescentam em recheios, carnes curadas, salsichas e pratos de carne de porco. Os americanos, é claro, associam isso ao peru e ao molho. Use-o com discrição; pode sobrecarregar um prato.

Experimente essas receitas

  • Frango salteado com manteiga de sálvia bronzeada
  • Nós rápidos de pão de noz-sálvia
  • Sopa de Feijão Branco, Sálvia e Salsicha

Estragão

Embora esta erva seja nativa da Sibéria e da Ásia Ocidental, o estragão é usado principalmente na França. Geralmente é adicionado ao vinagre de vinho branco, emprestando um perfume e um sabor doce e delicado, semelhante ao do alcaçuz. Acompanha bem peixes, omeletes e frango cozido com mostarda e é um componente essencial do molho béarnaise. Estragão fresco nem sempre é fácil de encontrar, mas quando você conseguir, vai adorar o sabor agridoce e apimentado que ele transmite. O calor diminui seu sabor, então adicione estragão no final do cozimento ou use-o como guarnição. Um pouco vai longe.

Mantendo Ervas Frescas

• Enrole as ervas em uma toalha de papel úmida e feche em um saco plástico com zíper cheio de ar. Leve à geladeira por até cinco dias. Verifique as ervas diariamente, pois algumas perdem o sabor após alguns dias.

• Guarde as ervas em buquês quando em cachos: coloque as hastes para baixo em uma jarra com água cobrindo 2,5 cm das pontas da haste, coloque em um grande saco plástico com zíper e troque a água a cada dois dias. A maioria das ervas vai durar até uma semana dessa maneira.

• Muitos supermercados oferecem plantas com ervas em suas seções de produtos. Corte o quanto for necessário e a planta durará semanas ou até meses.

• Para reviver ervas murchas, corte 1/2 polegada das hastes e coloque em água gelada por algumas horas.

• Lave as ervas antes de usá-las; seque com uma toalha de papel.

• Na maioria dos casos, o calor mata o sabor das ervas frescas, portanto, é melhor adicioná-las ao prato no final.


22 Usos para ervas que farão você querer começar um jardim de ervas

Jennifer é uma herdeira em tempo integral que começou sua jornada no sopé da Carolina do Norte em 2010. Atualmente, ela passa os dias cuidando do jardim, cuidando do pomar e do vinhedo, criando galinhas, patos, cabras e abelhas. Jennifer é uma enlatadora ávida que fornece quase todos os alimentos para as necessidades de sua família. Ela gosta de trabalhar em projetos de remodelação DIY para trazer beleza para sua casa em seus tempos livres.

Você ouve as pessoas dizerem constantemente: “Cultive um jardim de ervas. ” No entanto, deixa você se perguntando por que, porque a maioria das pessoas não usa ervas suficientes para justificar o cultivo de ervas.

Eu cultivo um jardim de ervas todos os anos. É uma bela adição à minha propriedade e gosto de usar ervas de vez em quando.

No entanto, alguns anos depois, comecei a me perguntar por que estava cultivando um jardim de ervas. Comecei a pesquisar usos adicionais para ervas e comecei a tornar meu jardim de ervas um ativo para minha propriedade, em vez de simplesmente "algo que você faz".

Se você está se perguntando qual é o objetivo por trás de um jardim de ervas, aqui estão alguns motivos para usar ervas e fazer seu jardim de ervas trabalhar para você:

1. Óleos infundidos

Uma das primeiras coisas que vêm à mente ao cultivar ervas é um óleo lindo e perfumado. Quer você os use como óleos corporais ou óleos para cozinhar, você ficará feliz por ter ervas à mão para fazer o quanto desejar.

Óleos em infusão são ótimos presentes DIY e ficam lindos como decoração de cozinha em frascos transparentes.

2. Gosta de manteiga?

Quando vou a restaurantes, adoro quando trazem o pão e servem uma deliciosa manteiga de ervas com ele.

Por que esperar até jantar fora? Quando você cultiva suas próprias ervas, pode fazer manteiga de ervas e incorporá-las em suas receitas de pão ou colocar uma colherada em carnes grelhadas.

3. Geléias e xaropes de ervas

Quando você planta certas safras, você se pega procurando e fazendo uma variedade de receitas nas quais provavelmente não teria pensado antes de plantar essas safras.

As ervas se enquadram nesta categoria. Quando você os planta, de repente percebe que não são apenas para enfeitar. Você também pode fazer geléias de ervas e xaropes de ervas.

4. As galinhas os amam

Se você tem galinhas, elas ficarão felizes por você cultivar ervas. Minhas galinhas gostam de mastigá-las como um pedaço fresco de folhagem.

Além disso, você pode colocá-los em suas caixas de aninhamento. Isso ajuda a afastar as pragas indesejadas e a manter as galinhas mais saudáveis.

5. Sabonete de ervas para o corpo

Você gosta de fazer seu próprio sabonete? É bom adicionar os ingredientes de que você gosta, pular os que não gosta e estar totalmente informado sobre o que há no sabonete.

Você pode adicionar ervas às suas receitas de sabonete para um aroma fresco. Existem até algumas receitas de sabonete que foram criadas com ervas em mente. Abrace suas ervas e comece a fazer seus próprios sabonetes de ervas.

6. Decoração Herbal

Fazer a decoração da sua casa economiza muito dinheiro e também permite que você decore a sua casa exatamente como deseja.

Experimente usar ervas para fazer sua própria guirlanda. Será uma adição maravilhosa à sua casa e adiciona um aroma fresco onde quer que você o pendure.

7. Lave o cabelo

Lavar o cabelo com produtos comprados em lojas pode parecer um ciclo interminável, porque eles retiram os óleos naturais do cabelo apenas para adicioná-los de volta no final do ciclo de lavagem.

Por que não pular toda a confusão e criar seu próprio enxágue de cabelo? Requer algumas ervas diferentes, mas forma um vinagre de ervas que cria cabelos saudáveis ​​naturalmente.

8. Cheire como suas ervas

Enquanto você lava seu cabelo com ervas, você também pode descobrir como fazer seu próprio perfume de ervas.

Isso permitirá que você sinta o cheiro de ervas frescas em toda a sua volta. Sem mencionar que você saberá o que está pulverizando em si mesmo.

9. Acionadores de fogo

Sua mente pode não ir diretamente para as ervas ao tentar descobrir um ótimo iniciador de fogo natural. No entanto, você deve considerá-los.

Os iniciadores de fogo de ervas são ótimos porque podem ser feitos facilmente e também podem ajudar a manter os insetos longe se houver uma reunião em torno de sua fogueira.

10. Folhas de secagem faça você mesmo

Lençóis mais secos são uma parte necessária da roupa, porque dão às roupas um cheiro fresco, ao mesmo tempo em que eliminam um pouco da aderência estática delas.

Em vez de gastar uma fortuna em lençóis mais secos, considere fazê-los você mesmo. Você pode colocar ervas frescas em uma fronha e lacrá-la. Jogue a fronha na secadora e você terá lençóis de secar DIY com ervas.

11. Sabonete de ervas

Lavar pratos não é minha coisa favorita, mas certamente é melhor que ter uma pia suja. Você sabia que as ervas também podem ser úteis nessa tarefa?

Você usa as ervas para infundir o detergente caseiro. Ele dará aos seus pratos um aroma adorável sem o uso de produtos químicos sintéticos.

12. Sais de banho

Você gosta de imersão em um banho quente? Eu não sabia que produto incrível o sal de Epsom era até começar a usá-lo para molhar os músculos doloridos.

Na próxima vez que você tomar um banho quente, experimente usar ervas e sal de Epsom. Isso o ajudará a sentir e cheirar melhor naturalmente.

13. Fitoterapia

As ervas são ótimas para muitas coisas, mas você pode não saber como elas podem ajudar com doenças comuns.

Se você está sofrendo de inflamação ou uma leve dor de cabeça, considere testar suas ervas medicinais.

14. Dê uma chance a pragas e insetos

Pragas e insetos não gostam de muitas ervas. A hortelã é uma grande erva que afasta uma variedade de convidados indesejados dentro ou ao redor de sua casa.

Se você tem uma adega ou outra área onde ratos e insetos tendem a ser atraídos, considere secar suas ervas nessas áreas ou usar ervas para fazer um spray onde você pode borrifar a área com o cheiro das ervas.

15. Ervas em sua salada

Você gosta de salada? Os ingredientes são facilmente cultivados, mesmo se você não tiver muito espaço para cultivo. Saladas também são boas para você.

Se você se cansar das mesmas saladas tradicionais, experimente adicionar suas ervas à mistura. Isso dará nutrientes e sabor extras.

16. Molho de Salada DIY

As ervas não são ótimas apenas para acompanhar sua salada. Eles são ótimos para acompanhar sua salada. Em vez de usar os mesmos curativos básicos, tente misturar um pouco as coisas.

Molhos de ervas caseiros não requerem muito tempo para fazer e podem ser uma ótima maneira de intensificar o sabor de uma salada tradicional.

17. Cozinhe com ervas

Todos nós já ouvimos que devemos cozinhar com ervas, mas o que isso significa além de enfeitar um prato? Você pode usar ervas de várias maneiras criativas.

Algumas idéias são incorporá-los em bolinhos fritos, você pode usá-los para fazer uma torta caseira, fazer deliciosos molhos de ervas ou fazer um saboroso frango de ervas assado inteiro.

18. Herbal Pesto

Todos nós sabemos que as ervas são um ótimo pesto, embora o manjericão seja o ingrediente comum na maioria dos molhos pesto tradicionais.

No entanto, você pode usar uma variedade de outras ervas para fazer um delicioso molho pesto caseiro, como coentro, hortelã e salsa.

19. Faça seus próprios buquês

As ervas são mais comumente vistas na cozinha, mas podem ser usadas de outras maneiras fora dos propósitos culinários.

Eles são ótimos itens de decoração para casa até um buquê de flores. Adicione um perfume único e uma aparência linda ao incorporar ervas em suas flores recém-colhidas.

20. Herbal Potpourri

Fazer seu próprio potpourri é uma ótima maneira de economizar dinheiro, adicionar um toque caseiro à sua casa e adicionar um aroma agradável à sua casa também.

Saia da caixa ao fazer seu próprio potpourri. Incorpore suas ervas na mistura e veja se este pode ser seu novo uso favorito para um jardim de ervas.

21. Infundir xarope simples

Nossa última parada nesta divertida exploração de diferentes maneiras de utilizar ervas do jardim é infundir xarope simples com ervas.

Você pode usar o xarope para adoçar o chá frio, chá quente ou outras receitas em que você usaria o xarope simples tradicional. Isso adicionará um sabor diferente, mas fresco, a algumas de suas receitas favoritas.

22. Chás de ervas

Ao falar de chás adoçantes, não vamos esquecer a diversão de criar seus próprios chás de ervas e infusões, com os sabores e fragrâncias que você adora experimentar.

Existem mais de 20 maneiras diferentes de usar ervas frescas da horta. Você não precisa se limitar a cozinhar para obter o melhor uso deles.

Em vez disso, pule fora da caixa proverbial e considere novas maneiras de usar ervas. Isso pode surpreendê-lo e, possivelmente, dar-lhe um novo apreço por ervas frescas.

Para começar, considere um jardim de ervas vertical, um jardim de ervas interno, essas ervas perenes por um valor de longo prazo e, em seguida, desfrute de todas as suas criações saborosas!


Manjericão

  • Nome botânico: Ocimum basilicum
  • Exposição solar: Sol pleno
  • Tipo de solo: mistura de envasamento de drenagem livre
  • PH do solo: 6,0-7,0

Os jardineiros antecipam a chegada do perfumado manjericão de verão durante todo o ano, mas você também pode apreciá-lo fora da estação. Mantenha esta erva tenra em um local quente em sua casa, onde receba o máximo de luz solar possível - ela precisa de pelo menos oito horas por dia para prosperar.

Quando sua planta tiver de dez a quinze centímetros de altura, aperte as pontas de crescimento para estimular um crescimento mais cheio e espesso e, em seguida, use as folhas em suas receitas favoritas.


Curso intensivo: ervas frescas

Quer você seja um gênio da cozinha ou um iniciante com grandes esperanças, as ervas frescas são a arma "secreta" definitiva dos cozinheiros em todos os níveis. A fragrância ... a cor ... o sabor!

Algumas colheres de chá picadas de produtos verdes terrosos podem adicionar um fator delicioso e um toque especial do jardim a tudo o que você estiver cozinhando - de pizza congelada a ovos mexidos a sopas cremosas e fumegantes. E quando você estiver pronto para jogar ... pesto caseiro!

Ervas frescas, em termos simples, são plantas verdes folhosas, saborosas e aromáticas usadas em pequenas quantidades para dar sabor e enfeitar os alimentos - em vez de adicionar substância (o que as diferencia dos vegetais).

As ervas também estão repletas de nutrientes concentrados e benefícios para a saúde, como vitaminas ricas, antioxidantes, antiinflamatórios e propriedades naturais para refrescar o hálito. Eles são intensificadores de receitas mágicas por muitos motivos!

Com 75 a 100 ervas diferentes existentes no mundo, todos nós poderíamos usar uma folha de berço sobre como categorizar, escolher, cozinhar e aproveitar ao máximo nossas ervas frescas.

As ervas frescas se enquadram em duas categorias principais: ervas moles (você pode cozinhar e comer os caules) e ervas lenhosas (você terá que arrancá-los dos caules não comestíveis antes de comê-los). Aqui estão 10 ervas amplamente utilizadas que se tornaram conhecidas como base da receita:

Ervas macias e folhosas

  • Manjericão: Conhecido por suas folhas grandes, aroma refrescante distinto e sabor doce. É usado em todo o mundo para temperar as cozinhas italiana, mediterrânea e asiática - de molhos para massas (como pesto) a salada caprese e refogados tailandeses.
  • Salsa: Há salsinha de folhas planas e salsinha de folhas crespas francesas, ambas com sabor suave e fresco. A salsa fresca é um alimento básico sólido na geladeira porque é barata e pode ser adicionada a quase todos os pratos. Experimente mexer no molho de tomate, polvilhe sobre a tilápia ou pique os caules cheios de sabores e adicione-os ao chouriço para obter mais vigor.
  • Coentro: Cilantro é o nome espanhol para coentro (que são as sementes secas da planta). Seu perfil de sabor cítrico o torna um complemento popular para guacamole, salsa e sopas. O coentro é uma erva polarizadora, já que algumas pessoas carregam um gene que o torna com gosto de sabonete.
  • Estragão: O estragão tem folhas finas que são bastante picantes e saborosas (tem um sabor de alcaçuz). Os pratos franceses dependem muito dessa erva - o estragão de frango, especificamente, é delicioso e tem um gosto extravagante sem muito esforço.
  • Hortelã: Novos jardineiros, inscrevam-se aqui: esta erva altamente aromática cresce facilmente e em abundância. A hortelã tem um sabor distinto e revigorante que é uma adição bem-vinda a pratos e chás doces e salgados.

Ervas lenhosas e resistentes

  • Alecrim: O alecrim é uma erva perene que cheira e tem gosto de Natal. Seus sabores robustos o tornam um ótimo complemento para frango assado e até mesmo coquetéis como sangria de inverno (contanto que você não seja opressor!).
  • Tomilho: Outra erva perfumada com ligeiras notas florais. O tomilho é ótimo para adicionar às receitas desde o início, porque pode lidar com longos tempos de cozimento, o que também ajuda a suavizar seu sabor irresistível. Use-o em caldo de galinha ou cordeiro assado.
  • Orégano: O orégano fresco oferece o melhor dos dois mundos - seus sabores são terrosos, mas brilhantes, com leves notas apimentadas (quando as folhas também mantêm a forma). Pique um pouco e asse em pãezinhos frescos, adicione à sua mistura de hambúrguer de peru ou salpique sobre uma saborosa salada de melão com redução balsâmica.
  • Cebolinha: Primo próximo da cebolinha e da cebola, o cebolinho tem caules longos, verdes e ocos e um sabor não muito forte de cebola. Eles são ótimos para adicionar a molhos, sopas e salada de batata (para saborear e um enfeite bonito).
  • Sábio: A sálvia tem um cheiro muito forte e um sabor a terra que suaviza quando a erva é cozida ou mesmo frita. Esta erva é ótima para realçar os sabores em recheios de Ação de Graças, porco assado e abóbora.

Em um mundo ideal, você sempre teria um estoque de ervas frescas à mão para preparar suas receitas favoritas. Mas IRL, a maioria de nós não tem um jardim extenso no quintal e nem sempre se lembra de pegar hortelã fresca em nossa corrida ao supermercado.

Nesse caso, você pode estar se perguntando: você pode substituir uma erva fresca por sua versão seca (e vice-versa) e como fazer isso sem estragar o jantar?

Para começar, as ervas secas são muito mais concentradas e mais fortes no sabor do que as ervas frescas. Portanto, se você estiver trocando fresco por seco, precisará usar menos. Como regra geral, use um terço da erva seca que usaria de uma erva fresca (por exemplo, 1 colher de chá seca para cada 1 colher de sopa fresca) para garantir que você não transforme acidentalmente sua refeição em uma explosão excessivamente herbácea para a boca.

Em alguns casos, substituindo não vai dão o mesmo resultado - com ervas como estragão e coentro, as versões frescas e secas têm dois sabores completamente diferentes.

Outra regra vaga: ervas secas podem resistir ao calor melhor do que a maioria das ervas frescas, então é melhor adicioná-las enquanto estiver cozinhando. Ervas frescas devem ser adicionadas posteriormente ou como finalizador de pratos, para ajudar a manter seus sabores e texturas.

Esqueceu de comprar o estragão para a sua receita, mas correr de volta para a loja não está no cardápio? Felizmente, você já pode ter um substituto perfeito disponível com um perfil de sabor semelhante.

Ao trocar as ervas, comece com menos e certifique-se de gostar do sabor (você sempre pode adicionar mais para ajustar, mas não pode remover!).

Ao cortar ervas frescas, menos é mais - você nunca deve cortar as ervas mais de uma ou duas vezes. Mesmo com uma faca afiada, mascarar ervas macias em excesso pode causar hematomas marrons feios e fazer com que as folhas percam seus óleos naturais. Com ervas lenhosas, você vai querer remover as folhas / agulhas de seus caules e depois picá-las em uma pilha.

Antes de cortar ervas moles ou resistentes, certifique-se de que foram lavadas e completamente seque para evitar que se transformem em mingau verde sob sua faca.

Se você não está cultivando seu próprio jardim (leia sobre os detalhes do DIY), você vai querer tirar o máximo proveito de suas ervas frescas compradas em loja. Eles não saem exatamente baratos, e é doloroso gastar com um monte de endro quando tudo o que você precisa é de um raminho. Temos algumas dicas para ajudá-lo a não desperdiçar, não querer.

Para começar, preparar e armazenar adequadamente suas ervas ajudará a evitar que fiquem murchas, pegajosas ou mofadas enquanto permanecem na geladeira.

Quer você consiga um monte de manjericão ou alecrim amadeirado, todas as ervas frescas gostam de ter um pequeno água sobre eles. Assim que você chegar em casa do armazém, lave-os rapidamente com água fria e passe por um centrifugador de salada - isso ajudará a remover resíduos nocivos e germes que podem causar mofo.

Para armazenar ervas macias, comece removendo todas as folhas douradas. Encha uma jarra de vidro com um pouco de água, coloque as ervas na jarra como um buquê de flores e cubra-as delicadamente com um pequeno saco plástico. Guarde-os na geladeira (exceto o manjericão, que deve ser colocado descoberto na bancada, perto de uma janela para receber um pouco de sol).

Para armazenar ervas lenhosas, arrume-as sobre uma toalha de papel levemente úmida, enrole levemente a toalha e coloque-a em um saco plástico ou filme plástico. Faça alguns furos no plástico para deixar as ervas respirarem e coloque-as na geladeira.

Se você usar técnicas de armazenamento adequadas, as ervas frescas podem durar algumas semanas. Você saberá que é hora de jogá-los fora quando as folhas escurecerem e / ou os caules ficarem quebradiços.

Outra opção de longo prazo: pique as ervas e coloque-as em uma bandeja de cubos de gelo para congelar para uso posterior. Você pode até congelá-los em azeite para usar em pratos salteados ou assados.

Nem todo mundo tem acesso fácil a ervas frescas regularmente, especialmente se você mora em uma área remota ou em um deserto de comida. Felizmente, cultivar ervas é fácil, barato e algo que você pode fazer em qualquer tamanho de espaço.

Os kits iniciais estão prontamente disponíveis (normalmente por 30 dólares ou menos) e geralmente à prova de falhas.

Você definitivamente não precisa de nenhum equipamento extra para abraçar ervas, mas para os amantes de gadgets do mundo todo, aqui estão alguns extras baratos e úteis que podem facilitar o corte e o armazenamento de ervas:

Agora que você está preparado para ervas frescas, é hora de começar a cozinhar ... ou, na verdade, não cozinhando. Aqui estão algumas das nossas formas favoritas de usar ervas que requerem * zero * tempo de fogão:


Pare de jogar fora os caules de coentro: use-os nestas receitas

Quer saber como usar caules de coentro? Temos algumas ótimas ideias.

Usar ervas frescas até a última folha é um esforço digno (e delicioso), mas tendemos a esquecer os talos. Algumas ervas têm hastes lenhosas que não são comestíveis (embora o alecrim e o tomilho, por exemplo, ainda possam ser usados ​​para infundir líquidos e coados mais tarde).

Os caules do coentro, por outro lado, são crocantes e macios, e têm um sabor tão bom quanto as folhas verdes. “O crunch e o punch são um contraste muito bom”, diz Chowhound eight_inch_pestle.

OXO Green Saver Herb Keeper, US $ 15 da Sur La Table

Mantenha todas as suas ervas frescas por mais tempo.

Como usar hastes de coentro

Chowhound grayelf teve uma revelação ao comer banh mi “, onde o coentro é jogado pelo punhado no caule. Agora coloco as hastes sempre que acho que posso me safar para obter mais crocância e sabor. ”

Experimente colocá-los nesses sanduíches:

Misture-os na salada também ou embrulhe-os junto com outras ervas em rolos de verão:

As raízes do coentro têm sabor mais intenso do que as folhas, “é por isso que são preferidas em pastas e marinadas de curry do sudeste asiático”, diz JungMann. O coentro com raízes presas às vezes pode ser encontrado em mercados de agricultores e em mercados do sudeste asiático. “Cada vez que pego um cacho com raízes, corto e congelo até ter o suficiente para uma receita”, diz grayelf.

Use-os em uma marinada de carne tailandesa fácil de três ingredientes ou faça gai yang com alho, o melhor frango de churrasco tailandês que você já grelhou. Se você não conseguir encontrar raízes de coentro, use os caules e as folhas juntos em seus lugares (pedimos caules na marinada para nossa receita de Espeto de Frango com Cúrcuma, mostrada acima, enquanto as folhas vão para o molho de coco).

Você também pode preparar um pesto de coentro usando caules e folhas, é ótimo em sanduíches, pizzas, massas e muito mais.


Ervas e especiarias essenciais

& # x25b6︎ Ervas

1. Salsa

A salsa é uma erva excelente para o uso diário! Adiciona cor e um sabor picante e levemente apimentado que complementa outros sabores.

2. Sábio

Sage tem um sabor distinto que traz à mente as salsichas do café da manhã. Seu sabor almiscarado combina bem com maçãs e cebolas e como tempero de aves e suínos.

3. Alecrim

O alecrim aromático geralmente tem uma qualidade de pinho. Vai bem com aves, cordeiro e porco, e combina bem com outras ervas como tipo, salsa e orégano.

4. Tomilho

No que diz respeito às ervas, o tomilho tem sabor e aroma mais terrosos do que a maioria. O seu sabor quente e a cânfora (picante, refrescante, ligeiramente amadeirado) combina bem com o alecrim, especialmente para temperar aves ou borrego.

5. Manjericão

Para a maioria dos pratos italianos e muitos pratos asiáticos também, você não pode errar com a complexa doçura do manjericão. É perfeito para temperar vegetais, massas, pizzas, queijos, tomates e muito mais.

6. Orégano

O orégano também está em casa na maioria dos pratos italianos e em muitos pratos mexicanos. Tem um sabor quente e ligeiramente amargo que adiciona sabor e um toque ligeiro ao prato.

7. Folhas de louro

Estas folhas aromáticas apresentam um perfil de aroma e sabor amadeirado. Apenas uma ou duas folhas irão adicionar complexidade, riqueza e profundidade de sabor a sopas, ensopados e carnes assadas.

8. Tempero Italiano

Uma boa mistura de temperos italianos combina várias ervas clássicas italianas, como manjericão, manjerona, orégano, alecrim e tomilho. Use esta mistura para temperar pratos de massa, pizzas e aves. Faça sua própria mistura de temperos italianos caseiros!

Foi um longo inverno comendo "comida reconfortante" demais e tenho feito um grande esforço para me alimentar de maneira mais saudável nas últimas semanas. Uma vez ouvi um. Continue lendo

& # x25b6︎ especiarias

9. Cebola em pó

A cebola moída facilita a incorporação do sabor da cebola em situações em que você não precisaria usar uma cebola real. Use-o em fricções, curativos, marinadas e muito mais.

10. Alho em pó

O alho em pó é útil pelas mesmas razões que a cebola em pó, e muitas misturas de especiarias caseiras usam os dois!

11. Pó de caril

Esta mistura de especiarias popular é normalmente composta de açafrão, coentro, cominho, feno-grego e outros temperos frequentemente encontrados na culinária indiana. Seu sabor terroso adiciona complexidade e riqueza aos pratos saborosos.

12. Mostarda

A mostarda moída dá um toque picante aos molhos e fricciona sem adicionar muito calor.

13. Cominho

O cominho é frequentemente usado em receitas mexicanas, adicionando uma qualidade quente e defumada aos feijões cozidos e carnes. Ele pode facilmente dominar outros sabores, então use com moderação.

& # x25b6︎ Especiarias para assar

14. canela

A canela é doce, quente e amadeirada, e é um grampo em muitas receitas de panificação. É versátil o suficiente para funcionar bem em aplicações salgadas também.

15. Cravo-da-índia

O cravo tem um aroma assertivo que é apimentado e cânfora, frutado e picante. Um pouco vai longe!

16. Noz-moscada

Noz-moscada tem um aroma quente e doce e adiciona profundidade e complexidade a produtos assados ​​e misturas cremosas de todos os tipos. Combina bem com outras especiarias de cozimento, bem como cardamomo, gengibre e maça.

17. Gengibre

O gengibre é um perfil de sabor essencial em muitas cozinhas asiáticas, emprestando seu sabor apimentado e picante característico. Complementa frutas secas, nozes e outras especiarias de panificação.

& # x25b6︎ Especiarias quentes

18. Flocos de Pimenta Vermelha

Os flocos de pimenta vermelha facilitam a adição de um toque picante a qualquer prato sem alterar o perfil geral de sabor ou adicionar umidade adicional. Você pode incorporá-los no início do processo de cozimento ou polvilhar um pouco por cima como guarnição antes de servir.

19. Paprika

O sabor e o aroma da páprica podem variar amplamente, desde quente e delicado até quente e defumado. É ótimo na maioria das carnes, vegetais e legumes.

20. Cayenne

Cayenne é o chili moído mais comum em todo o mundo, amado por seu sabor levemente defumado e capacidade de aumentar o calor. É um grampo em muitos pós de pimentão, curry em pó, temperos jerk e outras misturas de especiarias.

21. Pimenta em Pó

O chili em pó é tipicamente apenas uma mistura de especiarias populares usadas na culinária latino-americana, como chili ancho moído, páprica, cominho, coentro e pimenta caiena. Ótimo em chili, enchiladas e muitas outras receitas.

Use o arroz para aprender suas especiarias!

  • Para aprofundar sua compreensão das especiarias e temperos em seus armários, comece a servir arroz puro como acompanhamento o mais rápido possível.
  • Cada vez que você se servir de uma colher de arroz, polvilhe uma pequena quantidade de um novo tempero ou tempero por cima.
  • Tasting unfamiliar spices on rice will teach you more about their flavor than any written description ever could, and in time, this practice will make you a veritable spice expert!

Which spices or seasonings do you use most frequently when you cook?

I believe we should all love the place we call home and the life we live there. Since 2011, I've been dedicated to making One Good Thing by Jillee a reliable and trustworthy resource for modern homemakers navigating the everyday challenges of running a household. Join me as I share homemaking and lifestyle solutions that make life easier so you can enjoy it more!

Every day I share creative homemaking and lifestyle solutions that make your life easier and more enjoyable!

More Ideas From Food & Recipes

This Is The One Kitchen Scrap I Will Never Throw Away

This Brilliant Hack Is The Best Way To Deliver Your Christmas Cookies

How To Make Homemade Raisins & My Grandma’s Amazing Raisin Cookies


Some useful tips

Buying and storing

  • Light and heat are the enemies of dried herbs and spices, so don’t keep them in a rack near the stove. A plastic box is ideal – stick a label on each jar lid, so it’s easy to read from above.
  • We like Seasoned Pioneers, which packages herbs and spices in resealable foil sachets – they last for ages.
  • If you’re looking for something special, steenbergs.co.uk offers a global range of largely organic herbs and spices. Its website is packed with know-how and recipes inspiration.
  • Specialist and wholesale shops offer giant packs at low prices, but for the average household it’s wiser to buy in small quantities more often.
  • The Bart range (bart-ingredients.co.uk) has jars with flip lids, allowing you to spoon or sprinkle.

Getting the best form your herbs

  • In a recipe, 1 tsp dried herbs equals 1 tbsp fresh. In general, use 1/4 – 1/2 of dried herbs per serving.
  • To release flavour, dried herbs are best rehydrated. Add either at the beginning of cooking, or about 20 minutes before the end. Try mixing herbs with 1 tsp of oil and leaving for 10-15 minutes before using in dressings, marinages or sauces. Instead of sprinkling dried oregano on a pizza, steep in a little oil and use as a drizzle.
  • Dried herbs are a useful way to cut down on salt. Where possible, add them during cooking rather than sprinkling on top.

Dry your own

  • Put sage, rosemary, thyme, oregano, mint or marjoram leaves in a single layer between sheets of kitchen paper and microwave on high for 1-2 mins until brittle.
  • If you have a bay tree, use the leaves fresh, or air-fry by hanging stems in an airy place, then picking off leaves to store in a tin or jar.

Stop Throwing Out Cilantro Stems: Use Them in These Recipes Instead

Wondering how to use cilantro stems? We have some great ideas.

Using fresh herbs to the last leaf is a worthy (and delicious) endeavor, but we tend to forget about the stalks. Some herbs have woody stems that aren’t edible (though rosemary and thyme, for instance, can still be used to infuse liquids and strained out later).

Cilantro stems, on the other hand, are crisp and tender, and taste just as good as the leafy greens. “The crunch and punch is a really nice contrast,” says Chowhound eight_inch_pestle.

OXO Green Saver Herb Keeper, $15 from Sur La Table

Keep all your herbs fresher longer.

How to Use Cilantro Stems

Chowhound grayelf had a revelation when eating banh mi “where cilantro is chucked in by the handful on the stem. Now I put the stems in whenever I think I can get away with it for the extra crunch and flavour.”

Try slipping them into these sandwiches:

Mix them into salad too, or wrap them up along with other herbs in summer rolls:

Cilantro roots do have more intense flavor than the leaves, “which is why they are favored in bold Southeast Asian curry pastes and marinades,” says JungMann. Cilantro with roots attached can sometimes be found at farmers’ markets and at Southeast Asian markets. “Every time I get a bunch with roots I cut ’em off and freeze ’em till I have enough for a recipe,” says grayelf.

Use them in an easy three-ingredient Thai meat marinade, or make garlicky gai yang, the best Thai BBQ chicken you’ll ever grill. If you can’t find cilantro roots, use the stems and leaves together in their place (we call for stems in the marinade for our Turmeric Chicken Skewer recipe, shown above, while the leaves go into the coconut dipping sauce).

You can also blitz up a cilantro pesto using both stems and leaves it’s great on sandwiches, pizza, pasta, and more.


Marjoram

Shutterstock

Preço: $2.50/bunch

Benefícios para a saúde: Sweet marjoram, a member of the oregano family, contains a fair share of the mineral magnesium, which has been associated with a lower risk of colorectal tumors. Regularly consuming the nutrient may also ward off osteoporosis and high blood pressure, according to University of Maryland Medical Center experts.

Use It In: Beef and chicken dishes, sausages, cheese and tomato dishes, soups, and egg dishes.

Preço: $1.99/bunch

Benefícios para a saúde: Not only can the herb aid digestion, mint infused water is a home remedy for curing hiccups. It's also a powerful weight loss weapon. It works by stimulating the digestive enzymes that absorb nutrients from food and consume fat and turn it into usable energy. For more must-know benefits of mint, don't miss these 10 Surprising Things Mint Does to Your Body.

Use It In: From beverages and salads to main dishes to desserts, there are a million ways to use fragrant mint. To make the yummy, feta-topped salad shown above check out these 25 Watermelon Recipes You'll Crave,


11 Golden Rules of Cooking That Everyone Should Know

If you’re just starting out or are used to following a recipe, cooking sans instructions can seem like a daunting task. But honestly, once you get a few basic cooking rules down, you’ll be able to toss most of your recipe books in the recycling bin and start creating Michelin-worthy meals of your very own. Seriously &mdash unlike baking, cooking does not require exact measurements, times or temperatures for food to taste good. Follow the easy rules below and try whipping up your next meal using nothing but your imagination and taste buds.

Season and taste your food as you cook

When it comes to making food as flavorful as possible, salt is your friend. By adding a little bit of salt to both sweet and savory recipes as you cook, you’ll bring out the flavors already in the food, making for a tastier end product. In sweet recipes, add a pinch of salt to batters, doughs, and frostings to add richness to the sweet flavors. In savory recipes, add a pinch of salt every time you add new ingredients&mdashfor example, add salt to vegetables as they’re sautéing, then a few pinches more salt when you add meat, then another pinch when you add sauce&mdashso that your recipe comes out well-rounded and balanced. This method will also prevent oversalting food at the end of the cooking process.

Don’t crowd the pan

If you’re sautéing, pan-frying, or roasting, it’s important not to crowd the pan. You want to end up with a texture that’s cooked on the inside and slightly browned on the outside, and a too-crowded pan will make browning impossible because it creates too much steam (think about the difference between perfectly browned mushrooms, and soggy grey ones). Whether you’re using a sheet pan or a skillet, make sure everything is spread out into a single layer, instead of being piled up. If you don’t have enough room, cook in batches or use several pans.

Keep your knives sharp

It might seem counterintuitive, but you’re actually less likely to cut yourself with a sharp knife than with a dull one. The logic? Sharp blades cut more easily so you don’t need to apply as much pressure, and food is less likely to slip around in your fingers. You can sharpen your own knives with a whetstone at home, but if you don’t want to deal with the headache, kitchen stores like Sur la Table and Williams Sonoma have knife-sharpening services. It also speeds up the cooking process and who doesn’t like getting dinner on the table quicker?

Always add garlic at the end

Garlic can burn within 20 seconds (or less depending on how hot your pan is). If garlic burns, it’ll taste bitter and the aromatic flavor you wanted will be gone. If you want to add garlic to a dish, make sure to add it toward the end to avoid burning it.

Add dried herbs at the beginning, add fresh herbs at the end

It takes a while for the full flavor of dried herbs to develop so you always want to add those at the beginning of your cooking process so they have time to infuse their flavors into your dish. On the other hand, adding fresh herbs to a dish while it’s still cooking can cause them to taste bitter or can cook the taste right out of them so it’s best to add fresh herbs after the cooking process is complete.

Prep all of your ingredients before you cook

Once you’ve got a general idea of what you’re going to cook (or you’ve read a recipe), the next step is to prep, measure, and chop all of your ingredients. Keep things in separate bowls, cups, or piles on your cutting board, then add them as called for to the recipe as you cook. Having everything ready to go means you can cook seamlessly, without having to stop (and risk burning things) and chop or measure midway through.

Use enough fat

Although the low-fat craze is officially over, many people are still afraid to add enough fat to their home cooking. The thing is, fat serves a couple of culinary purposes. First of all, a good layer of fat in a sauté pan will keep food from sticking and burning, as will coating food with fat before you roast it. Second, fat will help bring out flavor. For high-heat cooking like sautéing, grilling, and roasting, choose fats with high smoke points, like vegetable and soy oils&mdashif you’re cooking at lower temperatures, or looking to finish a salad or a sauce with a bit of fat, try butter or fancy olive oil.

Learn a few easy sauces, and then tweak them

You’ve probably heard of the five mother sauces of classical cuisine &mdash béchamel, velouté, Espagnole, sauce tomat and hollandaise. Don’t worry, there’s no need to spend hours slaving over the perfect hollandaise but it would be worthwhile to get the hang of a classic béchamel (a roux mixed with dairy), sauce tomat (a traditional tomato sauce) and Espagnole. Each of these can be customized to accompany hundreds of dishes. Check out this handy guide to making all five of the mother sauces.

Keep your counters as clear as possible

It may seem normal and smart to keep all of your kitchen appliances&mdashblender, food processor, slow-cooker, stand mixer&mdashright on the counter, but it actually makes it much harder for you to cook effectively. These things take away from potential prep space, and when you’re working in cramped quarters, your food quality might suffer. If you use an appliance every day (think: toaster or coffee pot), it might be worth keeping it on the counter. If not, find cabinet or shelf space for it elsewhere, and only take it out when you’re using it.

Don’t go crazy with heat

OK, I know we said the cooking temperature wasn’t as important as baking temperature, but you do want to pay attention to it. When it comes to perfectly cooked food, heat control is definitely important but doesn’t need to be exact. Sure, blasting the heat under your skillet or in the oven might make food cook faster, but it will also likely lead to burnt outsides and raw insides. If you’re searing meat, start with a scorching hot pan and then reduce the heat to medium to finish cooking. If you’re sautéing more fragile ingredients like vegetables, start with a medium heat and gently increase the heat if necessary. Make sure to keep the heat at a temperature where ingredients are cooking and not burning, and never turn the heat so high that you see smoke (except for searing meat of course).


How to Cook Spaghetti Sauce With Fresh Herbs

You can make a delicious spaghetti sauce with dried herbs, but cooking with fresh herbs gives the sauce a flavor as fresh as the herbs you add. One highly tasteful and fragrant herb commonly added to spaghetti sauce is sweet basil. Oregano is another herb with a powerful flavor and smell. Parsley, though not fragrant, is a delicious herb no spaghetti sauce should be without. Although you may be tempted to add fresh herbs to the spaghetti sauce when you add the tomatoes, for ultimate flavor, wait until the sauce is almost done before adding the herbs.